Notícias

SOS Rodovias do Sudoeste

Uma nova forma de mobilização reivindicatória pode transformar realidades

Os mais vanguardistas pensadores e gestores evidenciam que a interligação social descentralizada é a mais difícil de ser controlada e contida por quem está no poder e adora influenciar pessoas chave e convenientes para seus desejos. Apesar de cientificamente comprovado de que ações centralizadas podem ser facilmente abafadas, se pressionados seus líderes, a sociedade insiste tende a ter uma prática pouco frutífera e, diria, até antiquada que é a de concentrar e reter propostas reivindicatórias, algo que também, ao longo de nossa trajetória, realizamos, muito provavelmente de forma inadequada.

Na presidência do IRDES – Instituto Regional de Desenvolvimento Econômico e Social reavivamos a necessidade da criação de uma consciência coletiva regional quanto a precariedade na conservação e atualização de nossas rodovias. E, dentro da maior humildade, evidencio que não é pretensão alguma vincular o “Movimento SOS Rodovias do Sudoeste” ao Instituto. As decisões do grupo gestor evidenciam algo que diria aberto e descentralizador: Liberaremos conteúdos, propostas visuais, elaboradas pela Fadep, para qualquer cidadão, líder e entidade interessado em ajudar na difusão e pedir mudanças aos políticos neste ponto crítico que é a conservação rodoviária.

O objetivo não é ser dono de uma bandeira, longe de tal pretensão. Mas ser disseminador de uma consciência coletiva diferente que coloque os políticos partidários no lugar deles como “servidores do povo”. Havendo a consciência coletiva, que entre no senso comum, todo cidadão, todo líder, toda entidade deve cobrar a revitalização das rodovias do sudoeste aos candidatos, buscando o compromisso público deles quanto ao assunto. O momento é agora e não podemos deixar, novamente, passar assim como devemos procurar eleger o máximo de representantes que estejam comprometidos, verdadeiramente, com os anseios regionais e não com conveniências partidárias que, como a história mostra, resultam em deploráveis benesses pessoais.

É momento de deixarmos de lado uma dúzia de líderes que ficam na fotografia para inserirmos líderes em cada cidade, cada rua, cada empresa, cada entidade cobrando, com mais resignação e firmeza algo mais concreto quanto a recuperação de nossas rodovias. Muitas, mas muitas frentes de cobrança, são mais poderosas que uma extremamente organizada e articulada. Afinal: se o candidato sentir que o mesmo discurso está em todo o lugar, perceberá que não haverá outra alternativa a se comprometer com o anseio coletivo.

Isto tudo não significa que em momentos chaves devemos, com as entidades, nos unir. E o IRDES está disposto a apoiar institucionalmente movimentos e mobilizações que tenham sinergia com seu propósito de criar a consciência coletiva de que é prioritário modernizar nossa infraestrutura rodoviária, preferencialmente sem pedágios que venham onerar o cidadão que já paga os maiores impostos do mundo e apresenta pagamentos de tributos estaduais em patamares acima de outras unidades federativas.

Se qualquer entidade desejar aderir a luta pela modernização rodoviária nos convide: estamos juntos, sem a pretensão de ser “pai da criança” ou aparecer mais na fotografia pois, sejamos sinceros, o que interessa é o resultado. Entidades como Amsop, Acamsop, Agência de Desenvolvimento, Cacispar, Associações Comerciais e Empresariais, Sindicatos patronais e de trabalhadores, CDLs, clubes de serviço, Associações, cooperativas e entidades dos mais diversos tipos estão convidadas a liderar – ao seu estilo – e fazer acontecer. Estabelecendo em suas pautas de reivindicações aos políticos partidários a revitalização de nossas rodovias que estão provocando acidentes graves, danos mecânicos em veículos e até mesmo ceifando vidas.

O SOS Rodovias do Sudoeste não é do IRDES: é de todos, de cada um que queira mudar o atual cenário. Afinal o Sudoeste tem uma quantidade significativa de líderes qualificados que na região e em seus municípios apresentam alta capacidade para pressionar e fazer acontecer. Basta estarem conscientes e apresentarem a corajosa atitude de não abrir mão da reivindicação maior de nossa gente.

O SOS Rodovias do Sudoeste é seu, é da sua entidade, é da sua comunidade. É um presente para você, seus familiares e sua comunidade. A oportunidade está novamente existindo através das eleições e da escolha correta de quem defenda interesses de nossa sociedade.

Vamos nos desarmar, agir individualmente, reivindicar, nos unir quando necessário, mas nunca perdendo a capacidade de liderar no nosso espaço e gerar uma força reivindicatória em múltiplas frentes, jamais vista por quem quer nosso voto.

Cláudio Petrycoski – Presidente do IRDES – Instituto Regional de Desenvolvimento Econômico e Social