Notícias

Projeto de Inclusão digital da Campus Party com nova formatura

O Instituto Campus Party (ICP), o Instituto Regional de Desenvolvimento Econômico e Social (IRDES), a Prefeitura de Pato Branco, a Fogões Petrycoski,o SEBRAE, o Instituto Nova Ágora de Cidadania (INAC), ligado ao Ministério de Ciência e Tecnologia estarão realizando a formatura da segunda turma dos dois Laboratórios Tecnológicos de Acesso Público, Include. O cerimonial será na noite do dia 21 de agosto, quarta-feira, nas dependências do Sebrae quando também ocorrerão apresentações artísticas dos Institutos Theóphilo Petrycoski e Prosdócimo Guerra.

Os Laboratórios em funcionamento nos bairros Alvorada e Planalto visam, por meio de inovações tecnológicas e qualificação para o mercado de trabalho, promover transformação social de jovens que, de outra forma não teriam a oportunidade de acesso a conhecimentos tecnológicos diferenciados, assim como, prepará-los para o empreendedorismo e ingresso ao mercado de trabalho.

Os jovens recebem capacitações com metodologia da Tron, baseada na robótica educativa.  Os conteúdos do primeiro módulo abrangem desde programação; eletrônica básica; mecânica; ferramentas; robótica educacional, maker e aplicada até conhecimento em drones. Já o segundo módulo oferece modelagem 3D; impressão 3D e noções básicas de aplicativo. Nos dois espaços, a Internet é liberada pela Ampernet.  “A proposta é tornar a tecnologia acessível e próxima, bastando interesse, estudos e criatividade inovadora”, explica o instrutor Alexandre de Souza.

Os laboratórios de Pato Branco também serão os primeiros a receber nacionalmente oficinas de Empreendedorismo Criativo Idealab que ocorrerão nos dias 19, 20 e 21 de agosto, com foco em desenvolvimento de projetos empreendedores. Essas oficinas serão ministradas pelo Sebrae e futuramente serão replicadas nos demais laboratórios Include de todo o país, aproximando os alunos do universo empreendedor e gerando novas oportunidades. Tanto que estará na cidade Manoela Cordeiro Alexandre, da Unidade de Cultura Empreendedora do Sebrae Nacional. Segundo César Giovani Colini, gerente do Sebrae, as oficinas apresentam “metodologia bem deslocada, com bastante sinergia ao projeto Include. A inclusão digital levada para a periferia gera transformações econômicas, por consequência do desenvolvimento de novos talentos, com repasse de conhecimentos sobre tecnologia, robótica, inovação e, conosco no Sebrae, com a visão empreendedora. Como sempre pioneirismo em colocar a inovação na pauta de ações.”

Na tarde de sexta-feira houve um treinamento no Sebrae com os multiplicadores da metodologia, oportunidade em que a vice-presidente do Irdes, Cirene Vanzela, acompanhou também as exposições do consultor Diogo Kalinke. “É uma forma diferente de estimular o empreendedorismo e a capacidade de transformação de nossos jovens, afinal utiliza uma metodologia didática, lúdica e moderna, pelo aprendizado com projetos.”

Para o presidente do IRDES, Cláudio Petrycoski, a oficina de empreendedorismo complementa bem uma proposta inovadora de inclusão digital para pessoas que, de outra forma não teriam a mesma oportunidade. “Há um investimento financeiro para que haja o repasse de conhecimento de alto nível em informática e robótica para que estes alunos tenham novas perspectivas, o que será altamente positivo para nossa gente. Através do IRDES e da Fogões Petrycoski acreditamos e investimentos na educação para inclusão digital avançada pelas possibilidades transformadoras que representa”.

O secretário de Ciência Tecnologia e Inovação de Pato Branco, Géri Natalino Dutra diz que o programa ofertado numa parceria Irdes, Campus Party, prefeitura e Sebrae, avança a criatividade, a forma de raciocínio sistêmico dos jovens participantes que também aprendem a trabalhar cooperativamente. Além da robótica, da eletrônica e da programação há um viés empreendedor disponibilizado pelo Sebrae. “Além da formação estamos preparando os jovens com novas possibilidades profissionais, o que gerará grandes frutos para a economia.”

O prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi diz que a inovação e a tecnologia representam diretamente o futuro transformador da economia local e regional. “Queremos colocar em prática e estreitar os conceitos de tecnologia e inovação junto à população. Através de bons laboratórios com equipamentos, metodologia própria e instrutores especializados, entre eles, jovens dos próprios bairros, as pessoas poderão vivenciar, dentro do seu ambiente, que a tecnologia e seus componentes são instrumentos vivos para fomentar novas possibilidades”, Zucchi.

“Ter os primeiros dois laboratórios do Estado do Paraná em Pato Branco é importante para o projeto que pretende chegar a todos os estados brasileiros. E essa iniciativa só é possível com o apoio de empresários como, Cláudio Petrycoski, que nos ajudam a levar tecnologia de ponta a crianças de comunidades carentes”, evidenciou Francesco Farruggia, do Instituto Campus Party, na inauguração do Projeto em 2018, em Pato Branco e que, hoje, se multiplica pelo país.

 

Foto idealab b.jpg – Treinamento para os multiplicadores da metodologia Idealab  Sebrae