Pato Basquete e IRDES visitam estrutura do Flamengo Olímpico

Integrantes do Pato Basquete e do Instituto Regional de Desenvolvimento Econômico e Social – IRDES estiveram no dia 18 de março, no Rio de Janeiro. Eles visitaram o Flamengo Olímpico num contato de aprendizado das boas práticas adotadas por aquela instituição esportiva. A ideia é buscar conhecimentos para o desenvolvimento de uma estrutura local e sustentável que gere, inclusive, possibilidade de receita para esportes de competição.

Na oportunidade Marcelo Pastorello, Fernando Fiorentin, Anderson Rufatto, Ronaldo Beti, Cláudio Petrycoski, Cláudio Muller e o prefeito de Pato Branco, Robson Cantu foram recebidos por Diego Jeleialate, gerente de Basquete do Flamengo que fez um detalhamento sobre atividades administrativas adotadas e sobre a estrutura existente. Após ele encaminhou os visitantes para contato com  Marcelo Vido, diretor de Esportes Olímpicos do Flamengo e, posteriormente, com Ghilherme Kroll, vice-presidente.

Para Marcelo Pastorello foi uma oportunidade para entendimento de como funciona a captação de recursos, prestação de contas e divisão de orçamentos, algo que gera um enriquecimento nos conhecimentos para a evolução do Projeto Pato Basquete e outros que venham a ser adotados.

O prefeito Robson Cantu entende que sempre é positivo ver estruturas como a do Flamengo que podem referenciar a materialização de sonhos para nosso esporte. “Nós, como visitantes, fomos muito bem recebidos e tivemos acesso a informações que nos dão um entendimento mais maduro sobre a evolução das estruturas para prática esportiva.”

O presidente do IRDES, Cláudio Petrycoski entende que o Pato Basquete vem fazendo uma rede de relacionamento interessante e, a partir dos conhecimentos agregados, em estruturas administrativas modelo no esporte nacional, pode ser encontrado um caminho evolutivo para auxiliar na viabilização de nossas atividades de competição, em Pato Branco.

Compartilhe essa publicação:
Postado por IRDES
Instituto Regional de Desenvolvimento Econômico – IRDES